botao bbzap

Área do cliente

Ser mãe em condomínio

/
/
Ser mãe em condomínio
mae condominio bbz
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Iniciamos a reflexão desta semana especial parabenizando todas as mães, tanto as de barriga quanto as de vida, bem como agradecendo a generosidade e o amor que a gestação e todo trabalho de parto já denotam de forma inerente.

 

Mãe é ser amor e força ao mesmo tempo, além carinho, cuidado, responsabilidade, aprendizado e uma centena de predicados. Por estes e outros motivos, dia 09 de maio é o seu dia, parabéns.

 

Pensando nisso, é importante lembrarmos que mãe se dedica integralmente a zelar daquele que é um bem único e que este amor mútuo transborda o racional e compreensível. O filho. E ponderando sobre o colossal desafio da maternidade nos cabe relembrar o quão é desafiador preservar e educar de uma criança, principalmente, vivendo em condomínio, cujo convívio com outras famílias tende a ser no mínimo mais um percalço na edificação diária de um ser humano.

 

Claro que essa não é uma missão exclusiva da progenitora, entretanto esse tema, que certamente pode ser discutido em pauta de assembleia, não será aprofundado neste texto.

 

Sabemos que hoje os condomínios são construídos pensando em sua maioria na diminuição de área privativa e aumento da área comum, um padrão recorrente em muitos dos novos empreendimentos, o que influencia diretamente no espaço disponível para recreação, trazendo um elemento adicional nesta pandemia, pois com o fechamento de playgrounds, parquinhos, piscinas, quadras etc. os pais precisam, mais do que nunca, se desdobrar para gastar toda a energia que existe nos pequenos, sem, no entanto, prejudicar o sossego dos vizinhos.

 

Para muitos, viver em condomínio é principalmente a busca de segurança para sua família, com destaque para infância e adolescência dos filhos. Contudo é extremamente importante se atentar aos cuidados necessários na circulação nas áreas comuns sem controle e acompanhamento.

 

Mães e os cuidados com os filhos em condomínio

Assim, para contribuir com esta linda e contundente missão, preparamos algumas dicas de cuidados para adotar com os filhos na utilização das áreas comuns. Considerando os famigerados 5 C’s de Condomínio, um dos mais complexos, sem dúvida, é o “C” de CRIANÇA!

 

  • Ao permitir que seu filho brinque e utilize as áreas comuns, o ideal é que tenha um responsável para acompanhá-lo;
  • Crianças menores de 10 anos não devem circular sozinhas nas áreas comuns, utilizar elevadores (existe inclusive leis a esse respeito) ou ambientes reservados;
  • É importante ensinar sobre questões domésticas e diárias desde de cedo, como descer o lixo para a lixeira comum. Contudo, é fundamental supervisionar essas atividades para evitar acidentes ou mesmo infrações, pois os containers não foram projetados para esse apoio mirim;
  • Nesta fase de pandemia devido ao coronavírus, as crianças estão ficando em casa em tempo integral estudando em modelo homeschooling e os pais em home office. Um obstáculo e tanto para conseguir administrar essas questões. A dica aqui é buscar se organizar nas tarefas escolares das crianças, pois são as que mais se desconcentram com as atividades caso as façam sozinhas. Infelizmente, todos tivemos que nos adaptar a cenários novos de trabalho e cuidado com os filhos;
  • Por fim, atualmente é essencial, mais do que nunca, que os pais se aproximem dos filhos, conversem, entendam e tenham uma relação que ultrapasse o convívio familiar, pois é necessário entender que estamos extremamente suscetíveis a problemas mentais e as crianças também estão incluídas nessa linha de cuidado. Prevenção e acompanhamento contribuem para uma vida feliz e próspera às nossas crianças.

 

Nos despedimos com um poema de Antero de Quental, para homenagear todas as mães do mundo:

 

Mãe ‑ que adormente este viver dorido.

E me vele esta noite de tal frio,

E com as mãos piedosas até o fio

Do meu pobre existir, meio partido…

Que me leve consigo, adormecido,

Ao passar pelo sítio mais sombrio…

Me banhe e lave a alma lá no rio

Da clara luz do seu olhar querido…

Eu dava o meu orgulho de homem – dava

Minha estéril ciência, sem receio,

E em débil criancinha me tornava,

Descuidada, feliz, dócil também,

Se eu pudesse dormir sobre o teu seio,

Se tu fosses, querida, a minha mãe!

 

Feliz dia das mães é o desejo de todo time BBZ.

 

GUILHERME COUTO perfil2 720x720 1

Guilherme Couto

Guilherme Couto é Gerente de Relacionamento/Atendimento da BBZ Administradora de Condomínio, atua no mercado condominial desde 2013, além disso é estudante de Direito na Universidade São Judas Tadeu.

BBZ